Poesia

Interactivo

Notícias







Luso – Poemas
29Jul2007 01:50:00
Publicado por: cristina

 

 

Se eu…

Fosse um barco

Tu! Serias o meu porto de abrigo


Ler mais | Comentários (1) | Visualizações (1412)

Mudaste!?...
29Jul2007 01:50:00
Publicado por: cristina

 

 

Sou hoje o que não fui no passado e o que nunca serei no futuro, porque sou o momento.

E o momento nunca se repete…

Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (1172)

Alimento!
29Jul2007 01:50:00
Publicado por: cristina

 

As pessoas comem em demasia porque sentem falta do alimento emocional, assim compensam essa importante parte e com o excesso escondem essa subtil carência.

Ler mais | Comentários (1) | Visualizações (983)

Noite Perpétua!
29Jul2007 01:50:00
Publicado por: cristina

Noite Perpétua!

 

Um olhar! Um misterioso olhar vazio em busca de aventura desenhava um quadro de sedução, a tua voz trémula de emoção intimidava-se de inocência e sussurrava-me palavras de solidão.

Ler mais | Comentários (1) | Visualizações (990)

Ontem Esperei Por Ti!
28Jul2007 02:40:00
Publicado por: cristina

Ontem Esperei Por Ti!

 

Ontem quando se fez noite eu esperei por ti! Tinha a esperança que irias procurar-me, que loucura…

Creio que fui

Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (1046)

Corpo
28Jul2007 02:20:00
Publicado por: cristina

 

 

O meu corpo sofre, tem angustias de solidão e quimeras de ausência… o meu corpo chama por o amor e pede para sorrir.

É apenas mais um c

Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (1036)

Gentes!
28Jul2007 02:20:00
Publicado por: cristina

 

 

 

O sol…

Que brilha em cada mente!

Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (1091)

A Morte Veio Buscar-me…
28Jul2007 01:50:00
Publicado por: cristina

 

Na escuridão da noite vieste-me visitar… para me levares!

Morte vestida de fantasma, vestida de um negrume surpresa que tocou no meu rosto e acordou o meu sonho de paz… sem tão-pouco te importares, sem tão-pouco saberes que iria tentar fugir-te!

Vesti a minha fuga de um verde pálido recheado de aroma de esperança e escondi-me apressadamente num beco da solidão do momento, trazendo apenas o amor representado na pessoa e na vida… era tudo o que tinha e mais o pânico de partir assim sem me despedir!

Não sei se consegui iludir-te ou se tiveste pena de mim, porque ainda não foi nesta longa noite que me levaste… não sei se passaste por mim só para me assustares deixando um expressivo aviso, que relembra a verdade imutável em que um dia vai ter que acontecer, que vou ter que ir contigo…

Pouco sei de ti… mas já percebi que vestes mil caras e andas por aí!

 

Um dia, alguém dirá que a morte veio buscar-me… porque morri e alguns vão chorar, outros vão recordar os momentos que aconteceram e eu estarei algures ou em lugar nenhum a sorrir de saudade porque deixei tudo por aqui e porque deixei quase tudo de mim em cada dia que vivi!



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (1387)


10 a 17 de 17 Primeiro | Anterior | Seguinte | Último |